13 Dicas para fluência em inglês

Qual é o segredo para se atingir a fluência em um idioma?

Não há respostas absolutas, exatamente como não existe uma definição absoluta de fluência, embora existam milhões de métodos, certificados e programas que pretendem nos guiar até esta meta. São instrumentos que apesar de úteis de forma limitada, não conseguem, na maioria dos casos, nos revelar os ingredientes da fluência ao longo da vida.

Existem certos ingredientes essenciais para a fluência: a comunicação efetiva, a competência gramatical, a consciência cultural e a confiança. Mas, no fim das contas, a receita para fluência é pessoal.

leia este texto em inglês | Real Life English International Community

Este artigo é uma continuação do escrito semana passada 9 razões porque as pessoas não atingem a fluência em inglês e, embora essas dicas sejam organizadas considerando diferentes fases do processo de aprendizagem, relacionadas aos níveis da fluência, de principiante à intermediário e avançado, elas poderiam e deveriam ser aplicados durante todo o processo.  

ACHANDO O SEU CAMINHO

1.Esclarecer PORQUÊ Você Quer Aprender-

Faça para você mesmo esta pergunta importante.  Faça um bom trabalho esclarecendo isso e use a resposta como inspiração e guia durante todo o processo. Você realmente quer aprender? A motivação vem de você ou do que os outros esperam de você? Até o seu PORQUÊ surge do íntimo, de um jeito que faz parte da sua atitude, por isso, sem essa resposta, o caminho para a fluência provavelmente será difícil, sem imaginação e ineficiente. Porém, se o seu “porquê” é forte e sincero irá  inspirar e energizar ao longo do seu processo. Os melhores aprendizes de idiomas sabem por que estão aprendendo, e não é porque eles acham que deveriam.

2. Organize sua vida, planeje seu processo e faça metas-

Pesquise diferentes métodos, escolas e programas para aprender. Tenha consciência de que opções e oportunidades alternativas de alta qualidade estão sendo incrementadas a cada dia. Você gostaria de estudar por meio de aulas: online, com uma turma ou com um professor particular? Você tem clareza do quanto isso vai exigir da sua vida?

Converse com amigos que já estudaram e com aqueles, os quais têm sido bem sucedidos no aprendizado de uma língua estrangeira, consulte uma variedade de escolas, veja uma ou várias aulas para saber qual te chama atenção. Finalmente, faça metas não só em relação ao inglês (o resultado final), mas também, em relação a sua atitude e abordagem ao longo do processo.

3. Crie uma rede de apoio-

Solicite o apoio da sua família e dos amigos. Procure mentores e pessoas que foram bem-sucedidas no decorrer do processo de aprendizagem. Procure professores e amigos na vida real, bem como comunidades virtuais que se interessam pela aprendizagem de um idioma (como Real Life). Porque se você tem amigos e conhecidos, que já tiveram sucesso na aprendizagem de um idioma, você pode aprender com as atitudes deles, a respeito das estratégias e da confiança necessárias, além de estar aberto ao apoio que eles possam oferecer ao seu aprendizado. Além do que, se você estiver confuso sobre alguma coisa, eles podem te ajudar a esclarecer.

4. Métodos Eficazes / Entenda seu estilo de aprendizagem-

Há métodos de aprendizagem que são universalmente efetivos e existem estilos de aprendizagem, os quais são individuais. A abordagem comunicativa é um método de aprendizagem de idiomas que é muito eficaz com qualquer tipo de aprendiz, por exemplo. De fato, é como aprendemos naturalmente.

A Abordagem Comunicativa trata comunicação significativa como o veículo da aprendizagem de um idioma, concentrando principalmente na função, ao invés da estrutura (a qual não é ignorada, mas realiza um papel complementar no processo). Diferentemente, a compreensão do estilo pessoal implica reconhecer a maneira que você, como indivíduo, aprende. Assim, você é mais visual, auditivo, ou sinestésico? A regra geral diz que as coisas que você geralmente gosta de fazer estão mais em sintonia com seu estilo de aprendizagem. Se você aprende melhor visualmente, talvez programas de TV e filmes sejam a melhor opção; mas se você é uma pessoa auditiva, podcasts e música podem ser proveitosos.

Se você não sabe como aprende, preste mais atenção durante o seu processo e experimente diferentes estratégias, pois, desse modo, aprenderá muito sobre si mesmo. Essa é uma boa razão para as pessoas que aprendem um segundo idioma terem mais facilidade aprendendo um terceiro, quando adultos, pois, se tornam mais conscientes de como aprendem.

5. Assuma responsabilidade por sua aprendizagem-

Só faça-o! Mergulhe de cabeça. Aprenda a gostar. Se você não está envolvido não desista, mas assuma a responsabilidade e descubra o que há de errado. Se você não está aprendendo, pergunte-se o porquê de não estar. Embora existam circunstâncias e pessoas que participam do seu processo de aprendizagem, ninguém poderá aprender por você. Do mesmo modo, as circunstâncias, a falta de tempo, o dinheiro ou as oportunidades não podem ser culpabilizados, porque você tem que querer aprender com vontade o suficiente para superar os obstáculos externos. Conquistas que valem a pena não são fáceis, mas se você curte o processo com certeza compensa.  Assumir a responsabilidade significa também que você tem que achar a coragem para mudar as circunstâncias.

NO CAMINHO PARA A FLUÊNCIA

6. Tenha a atitude certa (aproveite a viagem e o destino)-

Avalie constantemente a sua atitude para com o processo de aprendizagem, pois aprender uma língua não é como aprender matemática ou ciências, e se é assim que você aprendeu inglês na escola, é hora de mudar sua perspectiva. A aprendizagem eficaz é envolvente, interessante, e algo que traz o tema para a vida, consiste em gostar do processo e se esforçar em prol do resultado. Pense em uma experiência em que você estava gostando de aprender, onde o tempo voou e você mal podia esperar para voltar a fazê-lo. Embora o acesso a este tipo de aprendizagem não seja fácil, se você seguir as dicas/passos citados, e tiver uma ideia de como deveria ser uma aprendizagem prazerosa, você pode começar a criar as atitudes, as redes de apoio e recursos para facilitá-la. Isso vai te brindar com um processo agradável, bem como com a realização dos seus objetivos.

7. Dedique-se todo dia / crie rotinas-

Seja consistente, dedicado e diligente em seus esforços. A excelência é um hábito diário que não se constrói somente com uma aula duas vezes por semana. Você deveria inserir inglês em sua vida todos os dias, ou pelo menos 5 ou 6 dias por semana, porque ninguém alcança a excelência em qualquer coisa sem aplicação diária. Você provavelmente não precisará “estudar” todos os dias, mas encontre momentos convenientes em sua vida onde você possa criar rotinas que lhe permitam brincar com o inglês, curtir e aprender de uma forma descontraída. Algumas recomendações são Lifestyle English (falamos sobre isso no item 10) que incluem a aprendizagem por meio da música, seriados, podcasts, além de comunidades online e outros recursos. Você pode aprender algo todos os dias gratuitamente no Real Life English Comunidade Internacional.

8. Não aceite a mediocridade-

Não aceite a mediocridade de si mesmo ou das pessoas de quem você depende para aprender. Reiterando o ponto acima no que diz respeito à excelência, a mediocridade consiste em tratar o inglês como um hobby, que você pode praticar duas vezes por semana. Aceite que você não vai ser 100% perfeito no seu caminho para a fluência, mas também, nunca se contente com uma atitude de mediocridade. É fácil andar sonâmbulo pela vida, com atitudes medíocres: um plano medíocre, um objetivo medíocre, um curso ou professor medíocres, ou mesmo a mediocridade em qualquer dessas 15 dicas. Mas, cada pessoa colhe o que planta, e a fluência não é nada que se possa obter com mediocridade. Quando você espera o melhor de si mesmo e dos outros, alguma coisa realmente incrível começa a acontecer.

9. Relaxe, divirta-se, e não seja tão duro consigo mesmo-

Tente fazê-lo o mais divertido e interessante possível. Imagine o seu inglês como um bebê aprendendo a andar: você precisa lhe dar espaço, amortecimento, suporte, paciência para que ele possa cair à vontade e se divertir aprendendo a fazê-lo sem ser julgado. Uma das coisas que tornam as crianças aprendizes impressionantes é que elas fazem essas coisas naturalmente. Assim como Dan Millman descreve, com propriedade no seu livro intitulado “Domínio da Mente e Corpo”: “se os bebês agissem com a mesma tendência para a autocrítica que os adultos nunca poderiam aprender a andar ou a falar. Você poderia imaginar crianças pisando, e dizendo: “aarggh! Estraguei tudo de novo”! Afortunadamente os bebês estão livres de autocrítica, eles só continuam praticando”. Seu bebê é o seu Inglês que precisa de paciência e amor para se desenvolver.

10. Faça com que o inglês seja um estilo de vida-

Ligue o inglês com o que você já faz e gosta de fazer, isso é denominado “Lifestyle English”. Assim, mesmo quando você tiver dificuldade em entender o que estão dizendo, só o fato de ter contato com algo de que você gosta irá ajudá-lo, pouco a pouco, a encontrar sentido. Dessa forma, se você gosta de ouvir músicas em inglês comece a tentar entender as letras. Se você gosta de assistir programas de TV, faça uma rotina para conseguir assistir. Do mesmo modo, escute rádios online,  a música, podcasts e outras fontes da língua nativa, a qual você pretende aprender, quando estiver cozinhando em casa. Configure o seu Facebook, telefone celular, e-mail e outros programas e dispositivos para o Inglês. Use a sua imaginação!

FLUÊNCIA AO LONGO DA VIDA

11. Compreenda que a fluência não é a perfeição-

As pessoas, que não falam inglês, olham para os falantes e acham que eles falam perfeitamente. A verdade é que poucos falantes não nativos falam perfeitamente (e até mesmo falantes nativos erram), mesmo que não admitam às vezes nem para si mesmos, a maioria dos falantes fluentes em inglês cometem erros, têm sotaque forte e lutam contra seus próprios problemas. O ponto é que a fluência não tem nada a ver com a perfeição, a qual, para falantes não nativos é praticamente impossível. Fluência é algo a respeito da comunicação significativa, e do mundo rico de oportunidades culturais e profissionais, as quais possibilita. 

12. Constantemente avalie e renove o seu processo-

Embora, a paciência seja certamente uma vantagem durante o processo de aprendizagem de línguas, você não pode ficar com medo de realizar mudanças e renovar o seu processo, de vez em quando, pois, o que funcionou para você em um estágio anterior pode não funcionar agora.  É importante manter cada passo do seu caminho fresco e espontâneo. Isso pode implicar a necessidade da mudança de recursos, experimentando-se com diferentes estratégias de aprendizagem, ou até mesmo, uma mudança de curso ou professor. Minha recomendação: avalie o seu progresso a cada 4 ou 6 meses. Pergunte a si mesmo como “as coisas estão indo”. Isso exige um alto grau de autoconsciência e coragem, mas, é essencial avaliar-se e revisar o que você está fazendo. Você pode se perguntar: Estou gostando? Estou aprendendo? Ainda estou inspirado? Caso a resposta seja negativa, é importante pensar: Qual é o problema? Assuma o controle de seu processo!

13. Seja proativo, crie oportunidades e use a tecnologia a seu favor-

De acordo com o Lifestyle English (falamos sobre isso no item 10) para realmente chegar a um nível, em que a fluência ao longo da vida é uma possibilidade real, você precisa ser extremamente proativo. Inglês deve ser uma parte do seu dia a dia. Você precisa constantemente criar oportunidades para usar o inglês. Isso pode incluir um estilo de vida que promove viagens para países onde o inglês é falado, mas deve definitivamente incluir uma compreensão íntima e um uso constante de certas estratégias, as quais lhe possibilitarão o contato com a língua em qualquer lugar do mundo, onde você esteja: os podcasts, as rádios online, TV, filmes, e comunidades locais que organizam encontros com a finalidade de se praticar o inglês, como Real Life English em Belo Horizonte.

CHAMADA PARA A AÇÃO

Essas dicas foram escritas para aprendizes de vários níveis de inglês. Sei que algumas coisas podem ser senso comum, mas acredito que todos precisam de lembranças constantes dos princípios de sucesso. Na verdade, a maioria das dicas se aplica ao sucesso em qualquer área da vida.

Embora, a fluência em inglês não seja uma aplicação universal e perfeita de todas essas dicas, as pessoas que aprenderam a ser fluentes em um idioma estrangeiro foram eficientes em descobrir o que queriam e o porquê de quererem, organizaram a vida para realizar os sonhos, e foram proativas. Elas sabem, portanto, que para realizar um sonho é necessário colocar esse sonho em termos de um plano e um prazo, encontrar pessoas para acompanhar e ajudar nesse processo, e aprender a curtir do processo como uma parte do dia a dia.

Esses são os mesmos ingredientes para o sucesso em qualquer área. Você só tem que decidir que realmente quer e começar a andar, aprendendo a “quebrar a cara” e a seguir adiante. Boa sorte! Conte com Real Life English no seu caminho para a fluência em inglês!

Adoraríamos saber sobre sua experiência e sabedoria em relação ao aprendizado/ ensino dos idiomas. Nessa direção, gostaríamos de contar com a sua participação relatando qualquer problema ou conselhos, os quais você deseje compartilhar , e/ou qualquer feedback que desejar. Estamos abertos e agradecidos pela contribuição.

Se você gostou deste artigo realmente agradeceríamos um “curtir”, porque essa atitude contribui muito para sabermos acerca da receptividade da mensagem do projeto RLE . Se você ainda não é membro da Real Life English Comunidade Internacional no Facebook, dê uma olhada e considere a participação (é grátis).

Assine abaixo para receber o nosso “newsletter” mensal, o que inclui dicas exclusivas de aprendizagem, atualizações sobre os eventos e acesso constante ao nosso arquivo vasto de artigos. E por fim, ficaríamos muito agradecidos se você pudesse falar com os seus amigos sobre o Real Life English blog, caso tenha gostado. Muito obrigado!

Este artigo foi escrito por Justin Murray e editado por Fernanda Moura